Estamos trabalhando somente com horário agendado das 09:00 as 11:30 e 13:00 as 16:00

sinttec@sinttec.org.br

(34) 9.8403-7846

Gigantes de TI em Uberlândia querem achatar salários dos trabalhadores

Gigantes de TI em Uberlândia querem achatar salários dos trabalhadores

TI em Uberlândia – Nesta terça-feira (30), terminou sem acordo mais uma rodada de negociação entre o Sindicato dos Trabalhadores de TI de Uberlândia (Sinttec) e setor patronal (Sindeti), no âmbito da campanha salarial de 2024. A Feittinf também participou da reunião.

A proposta de aumento salarial para os profissionais de TI de Uberlândia foi considerada totalmente insuficiente pelas entidades sindicais, representantes dos trabalhadores na mesa de negociação.

Os patrões propuseram um reajuste de 2,96%, valor considerado irrisório pela comissão de negociação dos trabalhadores, que pleiteiam um aumento de 7,5% para a categoria em Uberlândia. Na primeira reunião, ocorrida no dia 19 de janeiro, a proposta foi de ínfimos 1,85%.

“Só não me levanto dessa mesa de negociação pois estamos reunidos virtualmente. Uma vergonha, lastimável essa proposta, não aceitamos!”, reagiu o presidente o presidente do Sinttec, Leandro Camargos.

A justificativa para a proposta – abaixo da inflação – seria de preservar as “pequenas empresas”. No entanto, a comissão de negociação do setor patronal é composta por gigantes do setor na cidade mineira, como ALGAR TI, CEDRO, LANDIX, ZUP, SANKHYA.

“Após apresentarem lucros gigantescos em 2023, as empresas de TI estão tentando sabotar o processo de negociação para manter o achatamento de salários e aumentar ainda mais os lucros. Não vamos ceder e vamos com tudo para buscar o que é de direito dos profissionais”, acrescentou Emerson Moressi, presidente da Feittinf.

A proposta ainda seria parcelada em duas vezes, estipuladas em janeiro e junho de 2024. Além disso, os patrões se negam a reajustar o Vale-Refeição (VR) para empresas com até 50 funcionários.

“As empresas de TI de Uberlândia estão crescendo e muito, e às custas do empenho e dedicação dos nossos profissionais. Chegou a hora de retribuir e valorizar os trabalhadores”, defendeu Leandro Camargos.

Uma próxima reunião está marcada para a próxima sexta-feira (02). Trabalhador, fique atento e só se informe através dos canais do Sinttec e da Feittinf para atualizações sobre as negociações.

×